Sobre Zeca

Zeca-Lula Barbosa- Michel Freidenson   Zeca Aquino com Lula Barbosa e Michel Freidenson 


       “Eu toco de orelhada, de ouvido mesmo!”

         O músico Zeca Aquino, conhecido no mundo jurídico como desembargador José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino, dedica seu trabalho a entidades beneficentes, tais como Associação Cruz Verde e Casa de Dom Inácio. A primeira, da qual é conselheiro, cuida de crianças com paralisia cerebral, a segunda, praticamente, sustenta a cidade de Abadiânia no interior de Goiás, sob a batuta do curandeiro João de Deus.

         É evidente que a sua atividade benemerente não atinge seus músicos, os quais vivem da música. Michel Freidenson, seu parceiro e arranjador, é um dos pianistas contemporâneo mais conhecidos no Brasil, tendo tocado com Ivan Lins, Djavan, Lô Borges e com o grupo holandês Focus. Lula Barbosa, atualmente seu principal parceiro.

         No CD Músicas de A a Zeca Aquino são 18 canções de autoria do Zeca Aquino – nome artístico com que o magistrado é conhecido no meio musical – algumas em parceria com Arnaldo Antunes, Michel Freidenson, Cau Pimentel, Bene Chiaradia, Brotinho e Durval Rodrigues. O CD de Músicas de A a Zeca Aquino conta a com a participação de artistas como Ivan Lins, Seu Jorge, Maurício Manieri, Happin Hood, Marcia Salomon, Lucila Novaes, Vitoria Maldonado, Hot Club de Piracicaba, Rockfeller, Lula Barbosa JaQue e o humorista Beto Hora, entre outros.

         Alguns amigos de Zeca Aquino são de longa data, como Ivan Lins (que ele trouxe em 1970 para São Paulo, pela primeira vez); Norival D’Angelo, amigo de meio século, seu baterista atual que também toca o instrumento com Roberto Carlos.

        Zeca Aquino iniciou tocando rock e fez parte da segunda formação de um dos primeiros conjuntos de rock do Brasil, Álamos. Tocou também no Galáxies, Beatniks e Rockfeller e no auge da Jovem Guarda. Depois partiu para música brasileira. Em 1973, foi o segundo colocado no Festival Universitário da Canção, da extinta TV Tupi, com a canção Toada.

        O primeiro deles, ainda em vinil, foi com o grupo Galaxies, considerado uma das principais bandas de garagem do anos 60, cujo LP foi regravado e masterizado na República Tcheca e pode ser encontrado através de Fred Cesquim (facebook) e também na Galeria do Rock em São Paulo.

Orquestra da Tupi, Dora e Walter que brilhavam na Catedral do Samba

        A escolha de Sofia – Chegou um momento de sua vida em que teve de fazer uma dura escolha: que carreira  seguir? Influência não lhe faltava. Pelo lado materno corria-lhe na veia o sangue musical e, pelo paterno, a corrente jurídica. Entretanto Zeca Aquino tinha que pensar com a razão. “Sempre tive os pés no chão e os olhos na realidade. Sabia que, como músico, sofreria muito, provavelmente iria tocar em barzinhos e com sorte talvez alcançasse algum sucesso, efêmero. Então, escolhi e me dediquei à carreira jurídica com afinco.”

        Ao ingressar no mundo jurídico, escondeu o seu lado artístico por conta do preconceito, pois músicos eram tachados de ‘vagabundos’. “Larguei a música, mas a música não me largou!”, afirma, sorridente.

        Filho de Octacílio Xavier de Aquino e Odette Gonçalves Xavier de Aquino, Zeca Aquino começou sua carreira como promotor de Justiça em 1975, na Comarca de São Caetano do Sul. Passou por Suzano, Palmeira D’Oeste, Santa Izabel, Osasco, Barueri, Guarulhos, Poá, Suzano, Tatuí, Mauá, Cotia, Itapecerica da Serra, Diadema, Mairiporã e Capital. Dez anos depois, chegou a procurador da Justiça, promovido pelo critério de merecimento. Consta, ainda, em seu currículo que foi assessor do secretário da Administração do Estado de São Paulo, assessor especial do secretário da Segurança do Estado de São Paulo, coordenador da Assessoria Técnico Policial da SSP e conselheiro estadual de Política Criminal e Penitenciária.

        No ano de 1993, Xavier de Aquino chegou à magistratura pelo 5º Constitucional – Classe Ministério Público, como juiz do Tribunal de Alçada Criminal do Estado de São Paulo. Em 1999, foi promovido, pelo critério de antiguidade, a desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo.

        O retorno – Xavier de Aquino ressalta que há dez anos a música voltou explodindo. “O que fica escondido explode!”, declara isso na canção Planta Colhe em parceria com Arnaldo Antunes. O retorno do magistrado-músico ocorreu por influência do desembargador Sebastião Amorim, na época presidente da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), que lhe sugeriu mostrar à população que juiz era humano como qualquer outro homem e que ele, como músico, tinha que mostrar isso.

        Há coisa de uns sete anos, chamaram Zeca Aquino para integrar o conjunto Rockfeller. Gravaram até o tema da novela Revelação, sucesso no SBT. Segundo ele, não houve como conseguir acompanhar o ritmo intenso do grupo, pois tinha que viajar o Brasil inteiro. Ficou três anos com o grupo, o tempo de fazer o CD autoral, mas seu compromisso com a magistratura falou mais alto.

CAPA CD ROCKFELLER

       Ele cita alguns magistrados que também são músicos: Tercio Pires, que toca violão e grava com pseudônimo Thé Lopes e José Fernando Seifarth de Freitas, juiz de Piracicaba, que quando pré adolescente fez parte do grupo Bombom, que participa da canção Bipolar do CD de Música de A a Zeca Aquino. Ele considera um grande magistrado e um grande guitarrista, tendo inclusive participado de seu último trabalho. José Fernando tem dois conjuntos, o Hot Club de Piracicaba e o JaQue. No conjunto toca também o filho do desembargador aposentado Otavio Helene. Zeca Aquino conta, rindo, que, depois que foi ao Programa do Jô, muitos magistrados-músicos – artistas de todas as ordens – surgiram.

       Em 2011, Xavier de Aquino organizou o 1° Festival Amador ‘Professor Manoel Pedro Pimentel’ do Juiz Intérprete, promovido pela Escola Paulista da Magistratura (EPM). O evento foi realizado no auditório do prédio dos gabinetes dos desembargadores da Seção de Direito Público do TJSP (MMDC). Houve apresentações especiais do ministro Massami Uyeda, do Superior Tribunal de Justiça, que cantou “Emoções” e “Garota de Ipanema”, além de outros magistrados.

      Ele gravou alguns de seus trabalhos. Os últimos foram Zeca Aquino ao Vivo (Minha História) e Músicas de A a Zeca Aquino. “Gosto de fazer as coisas com dedicação. A inspiração vem a qualquer hora e em qualquer lugar. Às vezes estou em um restaurante e, então, peço para minha esposa escrever para mim; em outras ocasiões, acordo com a música na minha cabeça.” Zeca Aquino teve trabalho gravado com Seu Jorge. “Ele gravou a canção de minha autoria Conversa de Bêbado, que concorreu como o melhor clipe da MTV 2012.”

        Homenagens – Xavier de Aquino fez a música Bipolar em homenagem a Rita Lee quando ela declarou ser bipolar e também homenageou o presidente da Academia Paulista de Letras, Antonio Penteado Mendonça, que fez parte da Comissão do 183º Concurso de Ingresso à Magistratura Paulista, da qual Xavier de Aquino era o presidente.

        Na música Nosso Amor, interpretada por ele e por Márcia Salomon, homenageou os artistas brasileiros. “Há artistas, entre outros Ivan Lins, Djavan, Chico Buarque e Tom Jobim, que não são músicos nem musicais, eles são a música! Outros executam as criações.” Fez também as músicas Parceiros, em homenagem ao parceiro literário, Renato Nalini, hoje presidente do TjSP e a todos os parceiros de músicas e Sabedoria, para o poeta Paulo Bomfim, que prefaciou o livro de poesia de Odette Aquino, sua mãe, que aos 88 anos lançou a obra. Durante a conversa, o desembargador lamentou com muita tristeza a morte de Nenê Benvenuti, dos Incríveis, em São Paulo, vítima de câncer.

       A Colaboração com a Cruz Verde – “A parte musical surge como um hobby que me satisfaz. Nasci na Vila Clementino e cheguei a uma parte da minha vida que não quero ter mais, eu quero ser, quero ajudar as pessoas. Visitei a Associação Cruz Verde, da qual hoje sou conselheiro que fica nesse bairro e é mantida por voluntários. São 120 leitos que recebem crianças com paralisia cerebral. Conheci a realidade do local, é muito triste. As crianças anencefálicas são abandonadas e o coração ainda bate, mesmo sem ter cérebro. Uma forma de ajudar é destinar a renda proveniente da venda dos CDs para a associação.”

Também colabora com a Casa de Dom Inácio, localizada de Abadiânia- interior de Goiás, casa essa que praticamente sustenta a cidade fornecendo em dois locais 1.500 sopas/dia além de fornecer roupas e estudos tudo capitaneado pelo curandeiro João de Deus.

jo soares 064

Zeca Aquino em entrevista no Jô Soares

Siga Zeca Aquino nas Redes Sociais!